Cadastre seu e-mail para receber notícias do Vitória

Você receberá um e-mail com um link, clique nele para ativar e confirmar sua inscrição. Caso não tenha recebido, cadastre-se novamente.

Carta da AVF à diretoria do Vitória

AVF emite carta de repúdio à diretoria do Vitória.

A Associação Vitória Forte (AVF), emitiu em seu site oficial, uma carta de repúdio intitulada "Vitória vende a alma ao diabo", contra a decisão tomada pelos dirigentes rubro-negros e membros do Conselho Deliberativo que aprovaram por maioria de votos a cessão do estádio Manoel Barradas ao time de Itinga.

http://www.vitoriaforte.com.br/php/index.php

Leia na íntegra o manifesto:

Vitória vende a alma ao diabo Após sofrer pressão de vários segmentos (Federação Baiana de Futebol, Governo do Estado da Bahia e Imprensa Baiana) para alugar o Barradão ao rival Itinga, a diretoria do Vitória e o Conselho Deliberativo ignoraram os apelos da torcida, que se manifestou contrária à cessão do estádio através de enquetes em vários sites, bem como por pesquisa elaborada através da própria diretoria rubro-negra e, acabou cedendo diante do poder do capitalismo, e vendendo a alma ao diabo. Uma atitude vergonhosa dos dirigentes, que deixa ainda mais envergonhada a imensa nação rubro-negra, que durante anos resistiu às chacotas de tricolores em relação à localização do estádio, mas que sempre teve orgulho do seu santuário. A diretoria rubro-negra fez sua própria torcida de besta, passando uma falsa credibilidade ao que nós rubro-negros pensamos.

Lembrando um passado recente, quando a torcida era maltratada e não tinha direito a voz, a atual diretoria trabalhou de forma traiçoeira e ainda mais cruel. Fez a torcida rubro-negra acreditar que sua opinião seria soberana e, quando menos esperávamos, fomos surpreendidos pela decisão de ceder o estádio ao nosso pior inimigo, ajudando-o a sair do fundo do poço em troca de alguns trocados velados em forma de benfeitorias. Certamente irão argumentar que a proposta financeira é muito vantajosa, mas dignidade e orgulho não têm preço.

A torcida rubro-negra, fiel ao clube de coração, enfrentou as maiores dificuldades para legitimar o seu estádio, lutando contra imprensa, "laranjas" e rivais. Jamais deixou de freqüentar o Manoel Barradas, mesmo nas séries B e C, enfrentando sol e chuva, poeira e lama, lixo e muito mais lixo... Mas conseguimos nos livrar de tudo que nos prejudicava. Nos livramos do poder da imprensa através de vários sites rubro-negros, nos livramos do lixo, que agora é depositado na estrada do CIA (bem próximo a Itinga), trocamos os urubus por bem-te-vis e quero-queros. E agora, dirigentes rubro-negros, imprensa e governo do estado recolocam o lixo no nosso santuário.

A diretoria rubro-negra usa a torcida como objeto de barganha, sem dar o devido valor ao seu amor incondicional pelo VITÓRIA (nunca por dirigentes). A diretoria esquece ainda que seu próprio torcedor pode e, possivelmente, se revoltará com a decisão e resistirá a comparecer ao Barradão. Foram dois anos de reaproximação do torcedor com seu clube, depois de anos de maus tratos da antiga diretoria. Agora, essa mesma direção que reaproximou seu torcedor, planeja, na surdina, afastá-la mais uma vez. A própria torcida reconhece o valor que possui e, mesmo beneficiado com possíveis benfeitorias no estádio, recusa esse dinheiro sujo, fruto de suborno e negociatas nos bastidores e diz NÃO ao aluguel do Barradão.

"É a força da grana que ergue e destrói coisas belas" (Caetano Veloso).

Associação Vitória Forte - AVF
__________
Comentários
1 Comentários

1 comentário(s):

Kleuber disse...

Saúdo a liberdade de expressão!!! Exatamente por isso vou registrar meu posicionamento, que é contrário a este.

Conforme notícia extraída do UOL datada de 03/09/08 cujo link se encontra neste blog, a Petrobrás, através de seu dirigente da região nordeste prestou esclarecimentos acerca dos termos sobre os quais versarão o tão polêmico convênio. A uma: o convênio independe de jogos do bahia; a duas: o convênio terá duração de 3 anos e consiste na divulgação da marca Petrobrás; a três: a realização de jogos do Bahia no Barradão seria mais uma forma de divulgação da marca, por tratar-se de Série B, além dos próprios jogos do nosso LEÃO.

Portanto, pouco importa a efetiva realização dos jogos do Bahia no nosso Santuário. O convênio está praticamente acertado, porém a Petrobrás não esconde que sendo realizados mais jogos no Barradão, a sua marca terá maior repercussão.

De outro lado, acaso a realização de jogos do Bahia no nosso Santuário fosse indispensável para a celebração do convênio, penso que os benefícios proporcionados pelo convênio devem se sobrepor à histórica rivalidade entre as torcidas. Nosso Leão da Barra precisa fortalecer sua infra-estrutura para que possa suportar as próximas edições do Brasileirão Série A e, definitivamente, se colocar entre os maiores times do Brasil e, finalmente, conquistar o tão esperado título nacional.

Acredito que a busca pelo título nacional não pode ser prejudicada por dissabores entre torcidas. Afinal, maior humilhação pro ITINGA seria, justamente, ter como mando de campo o nosso Santuário, já que não possuem abrigo.

ASSIM SEREMOS MAIS DO QUE FORTES...

PENSEM NISSO!!!

POR UM VITÓRIA CAMPEÃO NACIONAL,

KLEUBER R. C. DE MEDEIROS

Postar um comentário

Siga o ECVitóriaNotícias no Twitter: @ecvnoticias

Últimas notícias

Postagens populares (última semana)

Postagens populares (últimos 30 dias)

CAMPEONATO BRASILEIRO 2014 (28ª rodada)

Jogo ao vivo: Sport x VITÓRIA .


Dia: 12/10/14 (domingo)

Horário: 18:30h (hor. de Brasilia)


Links das rádios/tv na web:


Rádio Metrópole 101,3 FMRádio Transamérica 100,1 FMRádio TudoFM 102,5Rádio Itapoan 97,5 FMRádio CBN 100,7 FMRádio Sociedade 740 AMRádio Excelsior 840 AM