24 de fevereiro de 2012

Sob o signo da boréstia (Volume 2). Por Franciel Cruz.

O futebol pode ser acusado de tudo, de ópio do povo, alienador, entorpecente, o caralho aquático – menos de não ser algo contagiante. Isso não. Vejam, por exemplo, o caso deste intrépido e intimorato locutor.

Conforme é de conhecimento do Norte e Nordeste de Amaralina, sempre andei mais acelerado do que o Ben Jonhson dopado, escrevendo na base de 259 baites por segundos. No entanto, já tem mais de 10 dias que não digito uma só palavra sobre o ludopédio. Aliás, não foi à toa que o último textículo aqui nesta emissora trazia como título Sob o Signo da Boréstia. Assim estava na ocasião – e assim continuo, contagiado pelo malemolente ritmo do brioso Esporte Clube Vitória.

Então, para sair desta maresia e tentar dar uma animada, na última quarta-feira de cinza, possuído por uma ancestral ressaca, decidi fazer algo que contraria a minha religião: desapertei a tecla mute no aparelho de TV. E, em verdade vos confesso: não me arrependi. Pagou o ingresso ouvir a narração vibrante e vibrática de Tiago Mastroiani, os comentários abalizados de Darino Sena e, especialmente, as análises perfunctórias de Serapião.

Que beleza! Para quem perdeu a referida epopeia, relato alguns lances. A eles.

Um jogador do Atlético de Alagoinhas dá uma botinada no lateral Romário (sim, lateral, ala é a puta que o pariu!). O jogo segue e outro atleta do equipe Carcará desce o sarrafo em Mineiro. Esta última falta, registre-se, não tão violenta quanto a anterior. Porém, os três especialistas ficam intrigados porque o juiz, Arilson Gerasamba da Anunciação, aplicou cartão para o que fez a primeira falta – e não para o segundo. Ok, ok. Ficou confuso, né? Mas foi o melhor que pude fazer. Quem viu a transmissão e a chibança na hora ficou mais desnorteado ainda, pois não houve repeteco da jogada anterior e eles falavam ao mesmo tempo.

Porém, o que me chamou mesmo a atenção na transmissão foi a certeza, a segurança, a convicção, com quem Serapião falava, especialmente para elogiar o bandeirinha. “Rapaz com atitude, ativaço”.

Ativaço? Eu, hein, santa!

Pois muito bem. O tal ativaço da bandeira errou um impedimento de mais de oito metros, mas Serapião na hora largou a seguinte. “Bem interpretado e marcado”. Pouco tempo depois, no intervalo, provavelmente por ter levado o esporro de alguém na emissora, ele fez o mea culpa. Enquanto isso, Darino era um poço de coerência. Se o Vitória ia para o ataque uma vez, ele dizia que o Leão estava encurralando o Carcará. No instante seguinte, bastava um erro, que ele profetizava: “O Vitória hoje está fazendo uma péssima partida”. E ficou assim alternando até o apito final.

PUTAQUEPARIU A VOLUBILIDADE!!!

Por sua vez, Tiago Mastroiani, ficava sempre querendo falar do sardinha de itinga. Ô doença. Se o zagueiro do Atlético dava uma braga, ele logo lembrava de um lance de Leo Fortunato num ba X VI de antanho. Teve uma hora que deu vontade de mandar cancelar os campeonatos dos últimos dez anos e entregar um título qualquer para a equipe dele só para ver se parava o choro.

Pois muito bem.

Se eu tivesse um tantinho assim de vergonha na cara, depois de tanta chibança, ficaria uns seis meses sem ver futebol na TV ou ir ao estádio. Contudo, descarado que sou, no próximo domingo estarei no Santuário orientando o Leão contra o poderoso Serrano. Talvez assim consigamos melhorar um pouco esta nossa campanha, que é a pior dos últimos 548 anos.

P.S Fiz questão de não corrigir o texto. Este Valerão/2012 não merece.

Por: Franciel Cruz (@ingresia)

12 comentários:

  1. pois seu franciel vc ta certinho em tudo que colocou ai ok. agora lembra ai cerezo só sabe jogar no barradão é muito covarde qd joga fora de casa,quero ver como vai escalar nosso time contra o itinga.abraços

    ResponderExcluir
  2. Se vc achou ruim a narração de Mastroiani e Cia e que eles vira e mexe menciona a turma da sardinha, tente ouvir a resenha esportiva deles na radio CBN, se vc conseguir eu lhe pago um latão no domingo! hahahaha

    ResponderExcluir
  3. Parei de criticar A Portela na esperança de melhores dias. Repito : no mínimo ele é muito azarado. E q me perdoem as viúvas, mas com um camisa 10 como Lúcio Flâvio, Artur Maia e Giovani seremos sempre de segunda. São bonzinhos demais para o q precisamos. E o pior virá no próximo ano, a verba vai cair em 75 % se ficarmos na segunda. Este ano teremos uma morte anunciada. Tomara q mude! Roberto

    ResponderExcluir
  4. PRECISAMOS DE UM TIME PRECISAMOS DE UMA FORMAÇAO CHEGA DE EXPERIENCIAS O QUE TINHA QUE FAZER JA FEZ A TORCIDA DO VITORIA NAO AGUENTA MAIS ESSI MUDA MUDA NINGUEM VE ISSO EM OUTROS TIMES NO BRASIL SO NO VITORIA MANDA ESSI TREINADOR EMBORA NAO AGUENTAMOS MAIS !!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  5. E mostrando torcedores do jahia no estádio...e também nas imagens do carnaval. A torcida do Vitória precisa reagir e exigir respeito à tv Bahia ou melhor...jahia.

    ResponderExcluir
  6. toninho cerezo ta de brincadeira,eu desisto tirou novamente geovane da relação o cara tem problema pessoal com geovane,geovane entrou bem contra o atletico e ele continua sacando o cara. toninho vai acabar com o vitória.....

    ResponderExcluir
  7. NEGODAI DE JIQUIRIÇAR25 de fevereiro de 2012 12:03

    cerezo geovana lucio flavio portela va tudo pru raio qre o parta chega dessas disgraça acabando com meu vitoria

    ResponderExcluir
  8. o gol de neto foi legitimo, posição legal e o ex-arbitro jahia, duble de comentarista, construiu um argumento mais uma vez equivocado pra justificar o lance. tá dando nojo esses caras.

    ResponderExcluir
  9. vamos boicotar os programas esportivo desse tv jahia. fazer uma campanha em todos os blogs. nos jogos do vitoria e imagens do carnaval so fica mostrando a miseria do jahia.

    ResponderExcluir
  10. Franciel,vc é uma figura.Mas a tv Bahia,é isso mesmo,continuam trabalhado para os politicos que são seus donos,que se dizem torcedores do Vitória,mas na verdade alimentam a esperança da torcida tricolor,resumindio os donos torcem pro Vitória,porém os locutores e comentaristas descaradamente torcem a favor do Jaia. Politicamente é o correto, Democraticamente correto,o patrão é Vitória,e os empregados Jaia,e os votos se mutiplicam,é isso ai,Viva França Teixeira e Alvaro Martins`e salve o futebol da Bahia

    ResponderExcluir
  11. presidente alex, mande esse entregador de camisa embora e pague a multa recisória de seu bolso, pois o drumond não queria, a escolha foi sua. o time não tem esquema tático e todo jogo é um time novo. olha , eu já não aguento mais.

    ResponderExcluir